Conheça a história dos leilões através dos tempos

livro e martelo de direito
  • 7 de fevereiro de 2019
  • por projetual
  • 0 comentário(s)
Curiosidades

Da antiguidade à contemporaneidade, os leilões acompanharam as mudanças no mundo. Mas, a essência permanece a mesma. Conheça mais sobre a história da modalidade.

Apesar dos leilões já estarem mais popularizados e chegarem ao conhecimento de um número cada vez maior de pessoas, ainda é grande a mistificação em cima da modalidade de compra e venda. Principalmente por causa da imagem criada no cinema e na dramaturgia, em que os leilões são apresentados como eventos super elegantes e frequentados por “pessoas ricas”.

No entanto, leilões pomposos com itens imensamente valiosos e frequentados por milionários são sim uma realidade. Mas também existem eventos para a compra e venda de diversos outros itens, que podem ser frequentados por qualquer pessoa interessada ou por investidores, que veem nos leilões uma oportunidade para realizar bons negócios.

Pra falar a verdade, é possível encontrar todo tipo de mercadoria em um leilão: imóveis, carros, joias, obras de arte, animais, eletroeletrônicos, equipamentos agrícolas, experiências, etc. Mas muitos dos mitos que envolvem os leilões também foram construídos ao longo de sua própria história.

Leilões através dos tempos

Os primeiros eventos os quais podemos considerar uma forma mais rústica dos leilões ocorreram cerca de 2.000 a.C., quando os Assírios – povos que habitavam a região da Ásia Ocidental e do Oriente Médio – voltavam de suas pescarias e vendiam a mercadoria preferencialmente para quem pagava mais por elas. Um milênio e meio depois, por volta de 500 a.C., desta vez na Babilônia, as mulheres eram disputadas por homens em leilões. Nestas negociações, o homem que oferecia o maior valor, por fim, poderia ter a moça para casamento.

Apesar de ser considerado um absurdo nos tempos de hoje, até bem pouco tempo uma prática parecida era bastante comum aqui mesmo no Brasil, época na qual os grandes coronéis concediam suas filhas em casamento ao homem que oferecia o maior dote.

Voltando aos leilões, outro evento histórico relacionado às hastas públicas ocorreu no Império Romano, no ano de 193 d.C., quando Flávio Sulpiciano e Marco Juliano disputaram a posição no trono imperial de Roma por meio de um leilão. Marco Juliano saiu vitorioso pagando uma quantia de 50 mil sestércios.

O Brasil e os tempos atuais

Já no Século XVI, o rei de Portugal. D. João II, mandava tomar propriedades e as venderem em leilões como forma de pagamento de dívidas. Simultaneamente, na França, que surgiu a profissão de Meirinho Leiloeiro, o funcionário público responsável pelos leilões. Porém, no Brasil, a profissão de leiloeiro foi regularizada em 1932, pelo então presidente Getúlio Vargas.

Foi só no século XVIII, em 1744, que surgiu aquela que seria a mais importante casa de leilões do mundo, a Sotheby’s, em funcionamento até hoje em Londres e com escritórios pelo mundo afora.

Com a evolução das tecnologias e a internet, vieram também os leilões on-line, que também tiveram uma recente pré-história por volta de 1995. Hoje, os Leilões Online são realizados pelas próprias organizações leiloeiras, simultaneamente com os leilões presenciais.

 

Gostou de saber um pouco mais sobre a história dos leilões? Então não deixe de continuar visitando o nosso Blog para ler outras curiosidades sobre os leilões, além de outras informações e notícias sobre investimentos e mercado financeiro. Até a próxima.